noticias / VALE SÃO PATRÍCIO / Santa Isabel: Obra inacabada deixa população insatisfeita com a administração
VALE SÃO PATRÍCIO

Santa Isabel: Obra inacabada deixa população insatisfeita com a administração

Com o slogan na administração de Santa Isabel, “O povo em primeiro lugar!”, passados três anos e cinco meses da atual gestão da prefeita Cássia Dourado, uma das principais promessas de campanha ainda não foi cumprida e parece que foi definitivamente esquecida pela administração municipal.

Anunciado com bastante estardalhaço durante a campanha, ela prometia terminar a obra de espaço educativo com quatro salas padrão FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) no distrito de Natinópolis.

A conclusão da obra que iniciou em 14/11/2019 e com previsão de entrega para 14/05/2020 atualmente a situação é pior. Isso porque, sem confirmação de retomada das obras, orçada em R$ 628.537,06 (seiscentos e vinte e oito mil quinhentos e trinta e sete reais e seis centavos), isso mesmo, mais de meio milhão de reais, o que foi construído está sendo deteriorado com o tempo, que exigirá mais gastos no futuro, mesmo com aditivo realizado. Muito provavelmente o que falta a ser construído poderá ficar acima da estimativa inicial. Afinal, foi iniciada na gestão do ex-prefeito Levino não houve o término e o novo contrato da gestão de Cássia para terminar a obra, também não a concluiu, sendo apenas prorrogado o prazo até o momento.

No entanto, a obra iniciada, hoje o matagal toma conta e cobre o que ali foi construído. A obra está paralisada. Até quando ninguém sabe?  Pelo que registra a reportagem, a crise administrativa de Santa Isabel é tamanha, necessita de mudanças de diretrizes da administração do município. As perspectivas não são boas, nesse momento caótico e de pandemia da Covid-19, é preciso que a prefeita entenda que só falácias e propaganda já não esconde mais o caos administrativo em Santa Isabel. É preciso tomadas de posição que solucione de fato os problemas de maneira objetiva, sem os subterfúgios da falsa promoção publicitária. Do contrário, a situação se tornará insustentável, e quem vai sair perdendo é a população de Santa Isabel. O preço do caos administrativo não pode ficar somente no discurso eleitoreiro, de que a culpa é de administrações anteriores e menos ainda do Ministério Público, acusado muitas vezes de impedir o andamento de obras no município.

 

Marginalidade e uso de drogas

Os atrasos na obra de término da obra de espaço educativo com quatro salas têm causado transtorno aos moradores do distrito de Natinópolis em Santa Isabel. Abandonada, a estrutura serve de abrigo para usuários de drogas.

O local serve ainda para criadouros para mosquitos, inclusive o Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, doenças que já acometeram algumas pessoas na vizinhança.

Segundo os moradores, a falta de iluminação à noite e a ausência de segurança permite que usuários de drogas tomem conta do local.

 

Aditivo prorroga prazo de entrega e nova placa não foi fixada

A prefeita Cássia Dourado celebrou um Termo Aditivo ao Contrato primitivo celebrado entre a empresa TR da Silva - Escavações e Construções Eireli – ME no dia 14 de abril de 2020, concedendo prazo até 31 de dezembro de 2020 para o término da obra. Ocorre que a obra, está, como dito em linhas passadas, totalmente parada.

A nova placa que deveria ter sido fixada no local, com uma nova data para o término da obra ainda não foi fixada. Veja o contrato e o aditivo em nossa galeria de fotos.

 

Ano de eleições municipais

Apesar da pandemia do coronavírus no Brasil, as eleições previstas para outubro podem ser adiadas para o 1º turno das eleições para 15 de novembro ou 6 de dezembro, podendo a prefeita Cássia Dourado aproveitar mais uma vez da obra inacabada para fazer política em Santa Isabel.

Quem compara lê o JORNAL DO VALE, desde 1975 - Um jornal a serviço da nossa região www.jornaldovale.com

Aqui o jornalismo é profissional, sério, ético e imparcial

Siga nosso Instagram - @jornaldovale_ceres

...