noticias / VALE SÃO PATRÍCIO / Ceres: A bomba de quase 9 milhões de reais expostas pelo prefeito de dívidas herdadas
VALE SÃO PATRÍCIO

Ceres: A bomba de quase 9 milhões de reais expostas pelo prefeito de dívidas herdadas

No começo desta primeira semana do ano o prefeito de Ceres, Rafaell Melo, usou suas redes sociais para contar à população que a prefeitura “herdou” uma dívida de cerca de 9 milhões de reais da Gestão passada.

Conforme o texto divulgado pelo prefeito, quando ele recebeu a administração, o foi dito que a prefeitura estava sem dívidas, com exceção da energia do mês de dezembro de 2016. No entanto, a gestão passada havia deixado contas, que totalizaram quase 9 milhões. Veja as dívidas citadas por Rafaell Melo:

 

1 – CHESP – Prédios públicos – Período Junho a Dezembro/2016
R$ 355.010,57 (trezentos e cinquenta e cinco mil dez reais e cinquenta e sete centavos);

 

2 – CHESP – Iluminação pública – Referência Dezembro/2016
R$ 116.404,67 (cento e dezesseis mil e quatrocentos e quatro reais e sessenta e sete centavos);

 

3 – CHESP – Parcelamento anterior
R$ 577.176,27 (quinhentos e setenta e sete mil e cento e setenta e seis reais e vinte e sete centavos);

 

4 – PRECATÓRIOS – AÇÕES TRABALHISTAS INDENIZATÓRIAS (MAIORIA PROAS)
Já foi pago por esta administração mais de R$ 700.000,00 (setecentos mil reais) no ano de 2017 e para o mês de Janeiro/2018 ainda resta a pagar mais de R$ 100.000,00 (cem mil reais);

 

5 – PRO TRANSPORTE – Financiamento
R$ 4.606.365,39 (quatro milhões seiscentos e seis mil e trezentos e sessenta e cinco reais e trinta e nove centavos);

 

6 – PREVCERES
R$ 1.167.600,00 (um milhão e cento e sessenta e sete mil e seiscentos reais);

 

7 – Pagamento do 13º salário da UPA – Referência 2016
mais de R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais);

 

8 – O cumprimento da Lei de pagamento da titularidade e progressões dos professores – Referência/2016; e

 

9 – Auto de Infração da Receita Federal – por não cumprimento de obrigações tributárias, no período de 01/2014 a 12/2015 –
R$ 1.462.706,55 (um milhão e quatrocentos e sessenta e dois mil e setecentos e seis reais e cinquenta e cinco centavos).

 

“Os valores pagos a título de dívidas poderiam estar sendo utilizado em frentes de trabalho”, comentou Rafaell. Ainda segundo o prefeito, as referidas contas tornam difícil a administração, porém, não haverá descanso por parte da prefeitura enquanto houver demanda. “Estamos lutando muito e iremos lutar ainda mais para superar as nossas dificuldades e cumprir com os nossos deveres”, finalizou.

...