noticias / PLANTÃO POLICIAL / PM admite que policial errou ao entrar em carro roubado e atirar em para-brisa
PLANTÃO POLICIAL

PM admite que policial errou ao entrar em carro roubado e atirar em para-brisa

O comando da Polícia Militar de Goiás reconheceu que o integrante da corporação errou e ordenou o afastamento das ruas de quatro envolvidos, após analisar vídeo em que mostra o momento que um policial militar entra em um carro roubado e atira contra o para-brisa do veículo. A ação resultou na morte do assaltante e do auxiliar de produção Tiago Messias Ribeiro, de 31 anos, que era mantido refém.

Pouco tempo depois do ocorrido, a Polícia Militar havia dito que os policiais revidaram, atingindo os ocupantes do carro porque foram recebidos a tiros. Ao ver as imagens, o comandante disse que a instituição se assustou com a atitude do colega. A Corregedoria da corporação já instaurou um inquérito para apurar a atuação dos policiais.

Caso ocorreu na noite de sábado (25), na cidade de Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia. Tiago foi abordado pelo suspeito na chácara onde mora com a família. Ele foi obrigado a entrar no carro, um VW Gol, e dirigir para o assaltante, que entrou no banco do passageiro. O tiroteio começou próximo a um posto de gasolina.

Câmeras de monitoramento no local registraram o auxiliar de produção sendo socorrido após ser baleado. Ele é retirado do carro e colocado no porta-malas do veículo da PM.

Enquanto isso, um outro policial entra no VW Gol pela porta do passageiro, se abaixa e faz vários disparos no para-brisas do veículo.

Para a Polícia Civil, que também investiga o acaso, as imagens indicam que os PMs alteraram o local do crime. 

Com informações do G1 Goiás. Foto:  Reprodução

...