noticias / JUDICIÁRIO / Em Goianira, avanço da Covid leva juíza a proibir novos detentos no presídio
JUDICIÁRIO

Em Goianira, avanço da Covid leva juíza a proibir novos detentos no presídio

A juíza de direito Ângela Cristina Leão, da Comarca de Goiânia, proibiu o presídio de Goianira, na região metropolitana, de receber novos presos sem autorização do Juízo da Execução Penal. A decisão se justifica pelo fato de que o teste de 27 dos 28 detentos examinados ter dado positivo com a Covid-19. A decisão destaca que o Poder Judiciário já tinha pedido providências quando o primeiro caso foi registrado na unidade.

Ainda de acordo com a decisão, o presídio está superlotado, uma vez que a capacidade é para 46 detentos e está com mais de 100, atualmente. A juíza ressalta que os exames foram realizados por amostragem – em um universo de 146 presos, apenas 28 foram testados. Ou seja, pode haver mais casos do que os registrados.

Ângela pontua que a interferência da Justiça foi necessária para que sejam adotadas medidas para evitar a disseminação do vírus e para recuperação dos presos que testaram positivo. A decisão ainda determina a testagem de um preso específico, que configura o grupo de risco, e que seja realizado o acompanhamento diário do caso.

Através de nota, a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) destaca que estão sendo providenciadas todas as medidas para cumprimento da decisão judicial, além da testagem do custodiado mencionado do documento. Além disso, pontua que à testagem de outros presos serão feitas conforme a necessidade, assim como está sendo realizada nas outras unidades do Estado.

O que vale é o JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 - www.jornaldovale.com

JORNAL DO VALE é jornalismo profissional, sério, ético e imparcial

Siga nosso Instagram - @jornaldovale_ceres

 

...