noticias / JUDICIÁRIO / Major acusado de estupro já foi afastado pela Justiça Federal por suspeita de tortura e ocultação de cadáver; ele foi exonerado do cargo
JUDICIÁRIO

Major acusado de estupro já foi afastado pela Justiça Federal por suspeita de tortura e ocultação de cadáver; ele foi exonerado do cargo

O major da Polícia Militar Cristiano Silva de Macena, suspeito de sequestrar e estuprar duas irmãs de 11 e 12 a nos, foi exonerado do cargo de comandante da Companhia de Policiamento Especializado (CPE) de Rio Verde. A informação foi divulgada pelo Comando Geral da PM.

Ontem (25), o juiz plantonista Rodrigo de Melo Bruscolin, decidiu em audiência de custódia, manter a prisão do major preventivamente.

O advogado George Santos Pereira, que defende o major, disse que vai estudar as possibilidades que podem ser tomadas após a conversão da prisão em flagrante para a preventiva.

“Até o momento não conversei com ele a respeito dos fatos em si. Irei aguardar a conclusão do inquérito”, comentou o advogado, que disse não ter detalhes sobre a exoneração do major do cargo de comandante do CPE.

“Essa questão da exoneração eu não estou sabendo porque eu acompanhando o processo administrativo, só acompanho o processo criminal mesmo”, afirmou.

Em nota, a PM informou que o Comando Geral determinou, imediatamente, a exoneração do major do cargo de chefia e nomeou para função de comandante do CPE de Rio Verde, o capitão Ronniery de Moraes.

No comunicado, o Comando Geral “reiterou seu compromisso com os princípios éticos, morais e legais; além do que, medidas correicionais foram adotadas e o policial militar em comento encontra-se à disposição da justiça”.

 

O major Cristiano Macena, acusado de estupro de duas menores em Rio Verde, tem histórico criminal na sua ficha corrida.

Ele e mais 16 militares foram afastados de suas funções na PM em janeiro de 2018 pela Justiça Federal depois de denúncia do Ministério Público Federal, que acusou o grupo de tortura e ocultação do cadáver de Celio Roberto Ferreira, morto em uma borracharia em Goiânia.

Jornal do Vale, desde 1975 – www.jvonline.com.br

 

...