noticias / ESTADO / Cristiano Araújo: rodas do veículo que provocaram acidente foram dadas de presente por um jogador de futebol
ESTADO

Cristiano Araújo: rodas do veículo que provocaram acidente foram dadas de presente por um jogador de futebol

A Polícia Civil (PC) está investigando se as rodas do carro de Cristiano Araújo provocaram o acidente de matou o cantor e a namorada. A PC já sabe que as rodas não eram originais e investiga agora duas informações que podem esclarecer o que teria provocado o acidente. 

As rodas eram soldadas, ou seja, reformadas. Em uma das rodas foram constatadas 9 soldas. As soldas foram realizadas na loja "100 Limite". A empresa “100 Limite”, no entanto não vendeu as rodas ao cantor, apenas fez os serviços de soldagem. As rodas foram dadas de presente pelo jogador Wellinton, ex-Goiás, São Paulo e Grêmio, ao motorista de Cristiano Araújo. Wellinton usava estas rodas em seu veículo de mesma marca, mas de modelo diferente, com perfil baixo e aro 21. Como as rodas estavam precisando de reparos, elas foram realmente reparadas pela empresa. 

A “100 Limite” emitiu uma nota afirmando que não vendeu as rodas ao cantor. Não vendeu mesmo, mas fez o serviço de solda nas rodas. 

A outra informação, a mais importante delas, é um áudio, da filha do proprietário de um lava-jato de Goiânia, o Fragata lava-jato, onde ela relata que quando o pai dela lavou o veículo  de Cristiano Araújo, sendo detectado que a solda da roda do lado do motorista estava soltando. Ela relata ainda que  no momento em que foi entregar o carro ao motorista, a mãe dela  avisou ao mesmo sobre o problema. A família já confirmou a conversa e autenticidade do áudio.

Segundo o delegado, Dr. Fabiano Jacomelis, responsável pelo caso, a informação sobre as rodas não serem originais, foi passada por um revendedor da Land Rover, empresa que desenvolveu o Range Rover, carro do cantor.

Foi divulgado pela mídia que o pneu do veículo estourou, provocando o acidente. O pneu pode ter estourado exatamente pelo fato da solda da roda ter soltando, provocando assim o acidente. Uma perícia na roda já foi solicitada.

A Jaguar Land Rover informou, por meio de nota enviada por sua assessoria, que “não recomenda em nenhuma circunstância o uso de peças e acessórios não originais em seus veículos”. A empresa disse ainda que continua colaborando com as investigações da Polícia Civil de Goiás.

Da Redação com Cleuber Carlos

...